O que é melhor: Fusca, Brasília ou Kombi?

Dirigir um carro antigo é uma experiência das mais divertidas, porque o acelerador acelera, o freio freia e a embreagem debreia realmente. Junte toda essa mecânica ao carburador. Aí que as coisas ficam realmente boas. Mas qual desses três carros eu acho que é mais legal, melhor de andar?

Num mundo onde cada vez a gente faz menos dentro de um carro, ter a possibilidade real de dirigir sem as frescuras eletrônicas eu, pelo menos eu, acho que é uma grande oportunidade. Quem sai de um carro moderno, não precisa ser um grande carro pode ser um modelo de entrada mesmo, e vai para um Fusca pode notar a diferença e achar inclusive tudo muito arcaico. E realmente é.

Mas o que é mais legal de andar?

Na minha opinião, os três carros são muito legais, vou falar do que eu tenho condições de opinar.

O Fusca é pequeno, por dentro e por fora. Ainda que a linha dos paralamas seja mais larga que o carro, o interior é apertado e a tua cabeça fica bem perto do vidro. O 79 está na configuração original. É tudo bem leve. Direção, câmbio, embreagem, freio está ótimo (feito há pouco) e o acelerador macio. Mas por ser um 1300 perde em desempenho. São 46 cavalos para 790kg (17kg por cavalo). O único upgrade dele são os pneus radiais, que já estão bem velhos, não estão gastos, apenas estão há muito tempo no carro.

Gosto muito de dirigir ele, porque é ágil e a falta de motor realmente não faz muita diferença. Minha mentalidade quando entro nele é tipo… desfilar. Não sou um tranca rua, mas também não fico cortando ninguém. Vou pela direita. Um carburador com giclagem original, nada modificado na suspa, volante grande e fino…

As Brasas… as configurações são quase iguais, com algumas diferenças na frente. A Blue tem manga deslocada e a White tem catraca. O segundo sistema é mais duro e nisso está a diferença básica entre as duas. A Blue é bem mais confortável de andar e eu me sinto melhor principalmente nas curvas com ela. O desempenho dos 1600 com dupla carburação é bem similar, é um carro que anda muito bem e bom de retomadas. A elasticidade do motor é bem maior.

São 65cv para 906kg (14kg por cavalo).

No entanto a experiência de dirigir uma Brasília também está no fato de que você tem uma área envidraçada muito maior que no Fusca por exemplo. A posição de pilotagem é mais baixa e o espaço interno é bem maior. O defeito dela é ter o motor dentro da cabine. Por mais que você coloque mantas, borrachas e cobertas o barulho é sempre maior, ao ponto de dar um alívio quando você desliga o carro depois de uma hora de estrada. Esse defeito é uma virtude também quando você dá aquela acelerada… sente literalmente o motor.

Como já comentei as configurações são bem parecidas nas duas.

Ambas tem pneus menores na frente, maiores atrás. Facão regulável na traseira, caixa de direção roletada, suspa dianteira mais baixa, dois buras, alavanca EMPI… são um par de vasos. Adoro elas, todo o trabalho que fizemos foi incrível. Conheço essas Brasílias como a palma da minha mão. Por dentro, por fora, tudo.

E a Kombi? Bom a Kombi é outra história. Não é bem um carro. A primeira coisa mais interessante na Kombi é a posição de pilotagem. Você vai sentado, aperta os pedais totalmente na vertical, de cima para baixo. Como se tivesse tocando bateria, é interessante. O vidro fica mais longe da sua cabeça, em relação ao Fusca, porém ele é o dobro do tamanho, comparado ao seu irmão mais velho e menor. E não tem frente. O campo de visão, a altura do carro, fazem parecer que você está fora do veículo.

Vou trabalhar com os mesmos 65cv da Brasília, porque 50 a Eva já não tem mais. Então são 65cv para 1160kg (17kg por cavalo) é a mesma do Fusca, porém com a aerodinâmica de um prédio de 7 andares com sacada. O peso é sem contar o monte de tralha que tem dentro dela. Ferramentas, cama inflável, barraca, skate, macaco jacaré… sim tudo isso tem dentro da Eva.

Mas a Eva já tem muitos upgrades e o desempenho dela não é igual ao da Brasília, é bem parecido com o do Fusca em linha reta, bem melhor eu diria. No entanto em curvas não, na mobilidade perde bastante, porém não é a posição dela.

Mas é um prazer incrível andar nela.

Difícil escolher um melhor, mas pela questão de ser um sonho antigo, de ser trabalhoso e ao mesmo tempo divertido, creio que a Kombi é a mais legal de dirigir. Só que eu curto todos, o Fusca pela agilidade e simplicidade, as Brasílias pelo desempenho melhor nas arrancadas, retomadas e pra pilotagem em si, e a Kombi por ser icônica e ser trabalhosa e divertida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *