Brasablue P2

Depois de rodar de uma mecânica pra outra, de um lado pro outro, sempre me estressando, porque o teu carro velho é algo sem utilidade em uma oficina. Ninguém dá bola. Você deixa o carro lá, combina e com sorte alguém olha pra ele.

Cansei, eu precisava começar a colocar a mão na massa porque não tinha dinheiro pra largar numa oficina especializada em Aircooled para uma revisão ou reforma geral.

Aí fui atrás de equipamento, compressor, pistola, filtro de ar, máscara, tintas… fui pro youtube pra assistir um zilhão de vídeos de gente pintando, e também fui desenhar. Como podemos ver abaixo na direita. Pensei em pintar o capô de preto, mas no final só a frente dela ficou preta mesmo. O resto foi azul. Primeiro azul errado, azul arara. O certo era o Noturno.

Alguns resultados foram bons, outros foram ruins. Na verdade minhas limitações barraram o crescimento do trabalho. No entanto, foi um ótimo aprendizado para entender alguns processos. Pra deixar bem claro: eu não achei caro nenhum serviço, naquele momento eu apenas não encontrei alguém de confiança para fazer um serviço, dentro do meu orçamento. Eu não queria de graça, não queria barato, queria o justo bem feito.

Achei que era uma ótima oportunidade de investir em conhecimento e hoje vejo que tudo aquilo que fiz foi ótimo. Embora não tenha conseguido terminar o carro, por outros motivos, fiz vários trabalhos de pintura usando o que aprendi na pratica com os trabalhos na Brasablue.

Abaixo a frente preta. Quando trocamos o papo ela já estava preta, apenas adicionei duas camadas de tinta.

Dito isto, vamos ao ponto principal. Pelo meio do caminho eu fiz um negócio sem querer que foi deixar a pintura fosca. Sem querer mesmo, errei e achei que ficou bacana. Dali pra frente comecei a tentar reproduzir o efeito. Algumas vezes consegui e outras não. No final acho que pintei o carro duas vezes, porém não ficou parelho.

Aí surgiram projetos que passaram na frente da Blue. Abaixo o efeito que consegui fazer fosco. Em alguns pontos ficou parelho e em outros não.

Hoje, praticamente o que falta pra finalizar o projeto, na minha cabeça, é pintar ela totalmente e depois montar. Pra isso estamos combinando com o Márcio uma pintura e algumas correções que precisam ser feitas. Aí o carro fica 100% e é só aproveitar.

Abaixo é possível ver bem as diferenças da pintura. A frente que ficou lisa e brilhosa e da porta pra trás que ficou fosca e numa tonalidade mais clara.

Quando não está no sol aparenta ser mais escura e é claro se nota menos os defeitos da falta de uniformidade do meu trabalho. Para pintar novamente, agora temos uma tinta fosca mesmo. Não como essa tinta normal PU que eu acabei conseguindo deixar fosca.