Estacionar, olhar e fotografar

Acho que todo mundo que curte o seu carro, depois que estaciona, sempre dá aquela olhadinha pra ver como ficou. Não importa se ele está sujo ou limpo, se é feio ou bonito. Sempre dá uma olhada. E agora com as câmeras dos celulares a cada dia melhores não faltam oportunidades de tirar aquele retrato do auto amado.

Repetir uma ação muitas e muitas vezes vai te deixar muito melhor na execução da mesma. E fotógrafos dizem: “se você viu um momento e não apertou o botão, você perdeu a foto”. Aquele momento nunca mais irá se repetir. Tá certo, estacionar o carro, pegar o melhor ângulo e bater uma foto, de um carro parado, não é algo muito difícil.

Abaixo a White na minha vaga preferida no Shopping.

Mas bater a foto e tentar achar um ângulo melhor, uma outra luz… tentar evoluir a foto… isso já é mais complicado. Essa foto acima foi antes do almoço e essa abaixo foi depois, enquanto pagávamos o estacionamento. Uma pena estar com o celular. O zoom não é bom. Mas a ideia evoluiu.

E continuou num outro dia, duas semanas depois, quando fomos novamente no mesmo Shopping e deixei dessa vez a Eva na minha vaga cativa quando a gente voltava pro carro. Outro ângulo, outra abordagem, e uma foto melhor, na minha opinião. Novamente, poderia ser de uma máquina de fotos mesmo, não de um celular.

Mesmo assim, a foto ficou diferente da que tirei dela quando chegamos, porque o sol estava pegando nela de lado, algo que não aconteceu na saída, quando o céu estava nublado. Com mais luz os cromados brilham mais, a pintura reflete mais e tempos as sombras. Duas fotos, duas propostas.

1 thought on “Estacionar, olhar e fotografar”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *