Rodas por Rodas parte 1

Não é bem seis por meia dúzia, mas é quase isso. Se a troca da roda 14 original da kombi por uma 15 de liga é algo novo pra nós, a mudança de um pneu maior por outro menor não é.

Novo porque só usamos até hoje rodas de ferro, e ter uma roda de liga é um sonho, que no final das contas vamos fazer o possível para que não se torne um pesadelo. O upgrade de rodas 14 para 15 já temos nas duas Brasílias.

Phone Dial do Porsche 928

Phone Dial é referência aos telefones antigos, aqueles de disco. O 928 não é Aircooled. Foi feito sem sucesso para substituir o 911, com pouca aceitação entre os fãs dos motores traseiros refrigerados a ar. E pior que isso, tem motor V8 dianteiro. Os fãs da marca, puristas, vão a loucura. Mesmo assim ainda é um clássico da montadora alemã. Foi lançado em 1978, logo essa roda poderia ser um upgrade de uma Kombi 88 facilmente.

Medidas

O 185/70/14 é uma medida bem comum, que usamos hoje, e a que vamos usar na roda 15 agora 195/60/15. O que são esses números? O primeiro é a largura do pneu em milímetros, na banda de rodagem, que fica em contato com o solo. O segundo é uma porcentagem, e significa a parede lateral do mesmo. 70 porcento da largura da banda de rodagem, ou 60, 55, 40. O último é o tamanho da roda.

No entanto apesar de tantos e tantos números no final das contas a altura do pneu será a mesma. O pneu de 14 polegadas (185/70/14) tem cerca de 61,5 cm de altura, e o 15 (195/60/15) também. A diferença é imperceptível. Na foto abaixo podemos ver o pneu 8 lonas, já gasto bem na esquerda, o 195/60 no meio e o 185/70 na direita.

A diferença entre o 195 e o 185 é muito pequena, no entanto para o 8 lonas é bem grande e esse da foto tá bem gasto. Não é a opção mais bonita, melhor seria ter um pneu com um perfil mais baixo, mas sempre penso antes na funcionalidade e nossas ruas infelizmente são terríveis para pneus de perfil baixo.

O Assurance é mais duro que o Eagle Sport. Comprovadamente, porque já tive os dois pneus montados no mesmo carro. Na teoria um pneu mais duro demora mais para gastar.

Testes e Problemas

Começamos a fazer os testes pela frente. O primeiro ponto será a troca dos prisioneiros. Terão que ser mais finos e mais compridos, nos originais a porca mal dá aperto. Vai dar um bom trabalho. O tapa pó, também não conseguiremos usar. Isso na frente, a princípio.

Na traseira a roda com pneu ficou no limite de não pegar no para lama, acho que 3 milímetros sobraram. Dá pra entortar a borda se for necessário. Acho que não vai ser preciso uma vez que o carro está sem motor. Com peso tem uma leva tendência de ficar um pouco mais longe.

Na segunda parte eu falo mais sobre a instalação das rodas, as adaptações que faremos e também se der sobre o sentimento em dirigir. Segunda parte link aqui.

1 thought on “Rodas por Rodas parte 1”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *